terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O coração é quem toca o mais íntimo das imperfeições. 
É quem transforma o desespero em esperança. 
É o que faz do homem, carne. 

Aí eu me lembro daqueles lindos invernos em que a razão guiava meus olhos. Mas, sinto saudade dos malditos verões em que eu passei contigo. 

"...como eu queria que os verões durassem o ano inteiro e se estendessem pela eternidade. Mas agradeço aos invernos, que me devolvem a razão e me ensinam um outro caminho pra correr atrás da felicidade."

Nenhum comentário: