segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Quando tudo pára


Beija-me os lábios no silêncio.
Beija-me os lábios com o olhar.
Faz de mim tua prisioneira,
E mostra-me tua face no brilhar.
Brilha sol, brilha lua, brilha vida...
Mas, não me deixa parar.
Traz-me sonhos,
Traz-me lutas,
Mas, não me deixa parar.
Pára o tempo, 
Pára o tudo,
Mas, não me deixa parar.
Vive a vida,
Vive o mundo,
Mas, não me diz que é pra parar de te amar!

Desapegoo

"Me carrega pra o teu mundo. 
Me desfaz em teu olhar. 
Me ensina mais que o tudo, 
a amar sem me apegar..."

Compasso


Dentre as coisas que marcam e desmarcam,
arrolam-se a vida e que veem-se no espelho.
E dentre os dias pensados do vem, do jeito. 
O coração bate, pontos coração aperta.
E por fim, o beijo no reflexo, o sorriso do olhar.

Visão

Porque o que os olhos não veem, o coração pressente. 
E o que este não sente, a vida resguarda.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Apego


"Preferiria viver na infinitude de uma vida sem apegos emocionais. Mas, como isso é impossível, escolho a finitude da minha vida mortal e temporariamente feliz!"

"EU..."

As incertezas que compõem o meu eu, 
formam o "eu" mais oculto. 
Formam o eu que sou. 
Formam o "eu" que você não sabe.

domingo, 22 de agosto de 2010

Máscaras

Por mais que as letras saiam, o vento bate e rebate o que eu quero escrever. O dia começou como todo dia de domingo começa, no meu caso, todos os dias: "com preguiça". Levantei, esfreguei o rosto com o lençol, me rebati pela cama, até que tive coragem de REALMENTE levantar. Escovei os dentes, tomei banho, vesti meu pretinho básico como blusa, coloquei uma calça que qualquer dia desses sai de casa sem mim e calcei minha costumeira havaiana rosa. Por fim, olhei no espelho e não encontrei meu verdadeiro rosto. Talvez sejam as máscaras que encubram nossas vidas e ânimos. Talvez sejam elas que camuflem nossa dor e escondam o que realmente sentimos dentro de nós mesmos. Talvez sejam elas que criem tantas expectativas e sonhos, que nos levem à loucura. Vivemos em busca de tantas provas e certezas, vivemos à procura do outro pedaço do nosso alguém. Porém, o vento continua batendo e rebatendo o que eu acredito, o que sinto, o que vivo, o que eu sou. E a máscara, agora, começa a pesar e a cair e a levar a outra metade construída do nós. Até que ela sugue tudo o que poderia ser reconstruído novamente.

Formas de mim

Lembro sim. Lembro com perfeição das formas e dos beicinhos que ele faz quando me beija. Não que seja um daqueles beijos que te roubem o fôlego e que te inquietem a alma. Talvez, na realidade, nem mesmo eu tenha já o provado enquanto a minha existência. Pra falar a verdade, acho que provei sim, mas, não em bocas diferentes. Em uma só, durante um loooongo tempo. Mas, quando se passa tanto tempo e dentro desse tempo você jamais provou algo diferente, surge aquela pergunta: "será que é realmente isso que eu quero pra minha vida?". E a distância aumenta, o tempo congela, a vida voa de pernas pro ar. Não que o tempo da vida tenha pernas, mas, se ele não tem, por que vive correndo de mim? 

Rabiscos

E as letras saíram de uma forma tão irregular, que mal se dava para identificar as linhas e diferenciar as letras. A única coisa que ela realmente pretendia era escrever uma mísera carta que pudesse expressar tudo o que um dia ela quis falar, mas, não falou. Todas as vezes que ela quis, mas, não lutou. O que na realidade se torna uma grande burrice. Só tenho certeza de uma coisa: "quando ela decidiu engajar-se nesse projeto, nunca lhe passou pela cabeça que ele consumiria até os miolos do seu cérebro". As letras, em garranchos, foram saindo aos poucos e dando vida a uma folha branca e vazia, assim como a sua vida, e elas expressavam não apenas um sentimento ou um momento casual e divertido, mas, explicava-lhe a própria e mesma sensação de "tô esquecendo algo". É...E esqueceu mesmo, esqueceu que a FELICIDADE que ela tanto almeja não está nas roupas ou no que fulano e sicrano "acha" de mim. Mas, acredita-se pelo menos, que tudo é relativo, porém, não devemos viver na relatividade de nossas vidas, devemos ter certezas, mesmo que sejam um tanto universais. O importante é ter fé, acreditar, lutar pelo que se acredita e acreditar naquilo que se quer viver!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

A Cidade do Sol

É proibido cantar.
É proibido dançar.
(...)
É proibido escrever livros, ver filmes e pintar quadros.
(...)
Atenção mulheres:
Vocês deverão permanecer em casa...A mulher que for apanhada sozinha na rua será espancada e mandada de volta para casa.
(...)
Estão proibidos os cosméticos.
Estão proibidas as jóias.
(...)
Não deverão olhar um homem nos olhos.
Não deverão rir em público...
Não deverão pintar as unhas...
As meninas estão proibidas de freqüentar a escola...
Ouçam. Ouçam bem. Obedeçam.

Khaled Hosseini

Deus em nossas vidas

Nem o olho viu, nem o ouvido ouviu;
Nem jamais penetrou no coração do homem,
o que Deus preparou para aqueles que o amam.

Escolhas

Na vida, teremos o tempo de fazer escolhas 
e ainda teremos o tempo para nos 
arrepender dos nossos próprios erros!

Imprevisível

"No amor, tudo é tão imprevisível dentro da sua forma imutável, que às vezes o eterno se torna pra sempre. E aquilo que passou, sempre permanecerá dentro de nós. E nós, sempre permaneceremos dentro dele."

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Topblog 2010 e este blog pode virar um livro

Sinceramente, não sei o que me deu. Sei que tenho há pouco tempo esse Blog e também sei que não me dedico 100% a ele. Afinal, tô fazendo faculdade de Direito, cursinho de Inglês, tô participando do coral da igreja e ainda tenho que cuidar da minha saúde mental e psíquica. E ainda mais, não visito muitos Blogs (meu tempo é curto), mas, quando eu me torno seguidora de um Blog, torno-me totalmente fiel a ele, procurando sempre visita-lo. Então, peço encarecidamente que vocês votem em mim!! É um pedido um tanto quanto estúpido ou até mesmo idiota, porém, como vocês sabem, sempre é bom um reconhecimento por alguma coisa que você gosta de fazer.
Beijooo

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Lançamentos 2010 - Filmes 2


Retomando o tema do post anterior sobre os Lançamentos 2010 - Filmes. Quero incluir na lista mais alguns filmes e também falar um pouquinho sobre outros que eu coloquei na lista e que já foram lançados nesse intervalo de tempo.

A Última Música 11/06/2010 - Só uma pequena nota: Quando escrevi o post, o filme já havia lançado, porém, não deu para eu assistir. Mas, com certeza, essa semana assisto, uma colega comprou o filme, então, quando eu tiver assistido, fala algo sobre o acontecido.


A Origem - O lançado é hoje nos cinema. Porém, entretanto, todavia, como todos sabem, sempre existe aquele "vazamento" antes da estreia. E por sinal, o filme já tem ótimas críticas.


Cadê os Morgan 26/03/2010 - Só outra pequena nota: Esse filme lançou bem antes de eu ao menos saber que existia, porém, não senti a mínima vontade de assisti-lo.

Encontro Explosivo - ASSISTI - (E pelo visto é ótimo. Cameron e Tom se deram super bem em tela. Mas, é claro, que a ação não deixa de ser um tanto quanto exagerada, tá mais pra "duro de matar" e "uma comédia nada romântica", porém, o filme arranca boas risadas).

Karate Kid 27/08/2010 - Embora não ter sido ainda lançado, ele também entra na classificação de filmes "vazados", não ouvi nenhuma crítica a respeito.

Príncipe da Pérsia -  As areias do tempo - ASSISTI - Para todos os efeitos o filme é bom, e aliás, seria melhor ainda se tivesse a continuação.

Shrek para sempre - ASSISTI - Ótimo o filme. Segue o mesmo esquema de humor dos filmes anteriores.

Sex  and the City 2 - 28/05/2010 - Comecei a assistir, porém, deu um pane no meu not. Aí, ainda não deu pra recomeçar a assistir. Mas, pelo início, vê-se que o filme é bom.

SALT - ASSISTI - Emocionante o filme, também gostei da ação em si. Tá meio que no estilo "Tomb Raider" no serviço secreto. hehehe

Os Vampiros que se Mordam - NÃO ASSISTI -  Esse filme está sendo um tanto que meio divulgado por ser uma sátira sobre a série de Livros e Filmes Crepúsculo.

 O Aprendiz de Feiticeiro - ASSISTI (parte) - É interessante o filme, porém, o ator principal é um tanto que totalmente leso, não gosto do ator, consequentemente, não gostei por completo do filme.

Gente, é claro, que existem vários e vários outros filmes que são lançados. Mas, esses foram os que me chamaram mais atenção. Porém, se você tiver alguma dúvida em relação aos filmes que eu falei nos dois posts pode perguntar e fazer seu comentário. Pode dar sugestões e até mesmo criticar alguma escolha feita de filmes!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Acredite

Momentos de nada

São naqueles momentos "de fazer nada", que realmente se faz alguma coisa. São nos raros momentos "de dizer nada", que se fala algo de proveitoso. São naquelas histórias "de final feliz", que realmente se vive uma alegria imaginária, mas, que é pura por um segundo. São nos momentos de brincar, pular, rir e chorar, que se tornam perceptivas as emoções do corpo. São nos momentos de raiva, frustração e desânimo, que se tornam presentes as emoções da alma. Não adianta fugir, nem tentar sobrepujar a dor, ela sempre estará presente até o momento em que você não esquecer de esquecê-la.

Normalidade

Me chame de louca se quiser,
Me chame de tudo, menos anormal,
Pois de tudo que é normal,
Eu sou a realista!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

A Dignidade Jurídica nos Crimes contra a Dignidade Sexual

A mudança de foco na proteção jurídica da liberdade sexual, que através do Decreto-Lei nº 2.848, no Código Penal, não possuía flexibilização dos padrões da moral sexual, de modo que sua proteção não atingiu os direitos individuais. Mas, em 2009 com as modificações operadas pela Lei nº 12.015, ela passou a tratar dos delitos contra a dignidade sexual, que nada mais é do que a autodeterminação sexual da vítima, à sua preservação psicológica, moral e física, de forma a manter íntegra a sua personalidade. Porém, após essa mudança, os bons costumes ou a moralidade sexual continuam a ser objeto de tutela pessoal? Mas é claro que o fato do legislador usar a nomenclatura “crimes contra a dignidade sexual”, não quer dizer que ocorrendo um ato que cause lesão a outros bens jurídicos, ele passará a ser um objeto de proteção pessoal.

domingo, 8 de agosto de 2010

Pai

Pai,
Eu não sei exatamente onde estás e muito menos tenho a certeza de onde estou. Só sei que vago há algum tempo. Não sei mais as horas e já perdi a conta dos dias, mas, tenho a convicção que procuro um algo que me firme em lugar permanente ou não, em um lugar seguro. É impressionante como as coisas são estranhas e ao mesmo tempo mutáveis, porém, o mais impressionante ainda é a forma como ficamos inertes a tudo isso, sem nada à fazer e nem mesmo poder pra agir. Perdi a conta de quanto tempo faz desde a última vez em que o vi, catorze, quinze anos, não sei. Só sei que fazes falta. Também já perdi boa parte da minha memória, já perdi boa parte das minhas lembranças. E me dou conta agora, novamente, que outra coisa que se torna impressionante é a data de validade de nossos pensamentos, tão puros, tão frágeis, que se perdem com o tempo, que se afogam com as mágoas. Acho que essa deve ser a primeira carta que escrevo e tenho certeza que essa é a primeira vez que tento me comunicar contigo.Não é fácil colocar num pedaço de papel tudo que penso em te dizer, mas, essa é minha última tentativa de superação ou até mesmo de esquecer e tentar viver sem pensar em como teria sido diferente se você não tivesse partido. E por mais que a dor inunda a minha vida, alma e ser, quero te dizer que fostes para mim um raio de sol. Que iluminou os meus dias com os teus pedidos, carinhos e palavras, que me ensinou coisas que o meu "eu" não consegue lembrar, mas, que o meu "tu" insiste em viver. É complicado falar de um alguém que não conheci, é complicado falar de um alguém que partiu e deixou um buraco enorme no meu coração e na minha vida, é complicado falar de um alguém que deveria ter sido a pessoa mais importante do meu crescimento, mas, que terminou como um fantasma que sufoca a minha vida de uma forma agradável. Pai, eu vejo outros pais e outras filhas, ambos com todos os seus erros e defeitos, com todas as suas falhas e degradações, eu vejo o amor entre eles e vejo as brigas por amor, cuidado e ternura. E toda vez eu me pergunto: "Será que seria assim comigo? Ele me levaria pra passear? Ficaria enciumado com o meu primeiro namorado? Teria me conduzido na minha festa de formatura? Me levaria ao altar com os olhos banhados em lágrimas?Teria dado broncas e cascudos pelas minhas más criações?" Sinceramente, não sei. Só sei que serias meu pai, meu herói, companheiro. Seria o homem que defenderia a minha honra, seria o homem que enxugaria as minhas lágrimas, seria o homem que eu teria minha primeira discussão, seria o homem que eu sempre sonhei ao meu lado.

Feliz Dia dos Pais,
Seja lá onde estejas.
Beijo

Passa tempo

Ele nem lembra que já foi feliz comigo. Ele nem lembra...

Dani Santos

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Ação e reação

Olhei de lado e vi o sorriso de Kate meio murcho e triste. Por um breve momento cheguei a pensar que tudo aquilo era por causa da minha presença, mas, logo percebi que algo grave estava acontecendo. As pessoas giravam em um compasso irregular, notei também que o garçom que servia minha mãe estava com as mãos tremendo. Sei que parece loucura ou até mesmo coisas que a minha mente brinca ao viver as verdades do mundo. Mas, nessa noite havia um algo mais no ar, uma tensão, uma barreira que isolava os convidados dos anfitriões da festa. Ao notar essa movimentação suspeita, começou a passar aquela música “eu não sei parar de te olhar, eu não sei parar de te olhar...” e vi que algumas pessoas choravam. A noite foi passando e se estendendo e se eternizando. É incrível como pequenos minutos, tornam-se horas quando se quer muito uma determinada coisa. O tempo continuou passando e os nervos dos convidados foram de moldando de acordo com o clima da festa. Enquanto uns riam, brincavam e cantavam, outros se agonizavam parados e pensativos. Ao termino da festa, procurei Kate para agradecê-la o convite feito, mas, ao invés de encontrar aquela garota rude e desinibida, encontrei uma menina frágil, que chorava aos prantos à morte de sua mãe. Sei que parece bobo ou até mesmo egoísta, mas, há tempos que eu não via Kate chorar assim, quer dizer, desde que ela acabou totalmente com a minha vida. Sei que continuo sendo egoísta ou até mesmo fria, mas, as pessoas tem aquilo que merecem. Sei também, que aonde quer que a mãe dela tenha ido, lá é um lugar muito melhor do que aqui. Por mais que eu tivesse minhas diferenças e revoltas, nesse momento, olhei para ela e me coloquei no seu lugar. E só assim, tenho que admitir, percebi e quero continuar percebendo que devemos fazer pelos outros, muito mais do que fazemos por nós mesmo. É a lei da ação e reação, é a lei da gravidade. É a lei do amor. É a lei do perdão.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Complexada...

Quando vivemos em um complexo, as flores se tornam cinzas e o azul é o colorido mais próximo de se ver na vida. Perdemos o que mais se têm de imortal e significativo dentro do ser que existe em nós. Em cada manhã vivemos o entardecer e em cada noite se vive a  manhã dos invernos de verão. Os dias, as horas, tudo passa, tudo muda, menos você. Você continua sendo aquela mesma sonhadora, aquela mesma "idiota" que acredita no amor. E eu, continuo sendo uma menina louca, que só quer uma loucura sã, que só vive o que realmente quer ou é obrigada a fazer aquilo que no fundo, no fundo, bem lá no fundo, a sua alma anseia.