sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A bandida que eu queria ser...

Sabe aqueles dias em que você acorda com mil e uma dúvidas? Aqueles em que você se pergunta: "Por que afinal eu não sou a bandida?" Pois é, estou nesses dias! Quer dizer, nesse dia que parece não ter fim. É deprimente saber que a mesma mão que afaga é aquela que nos mata. É terrível perceber que mesmo cercados de gente, nos sentimos sozinhos. E o pior é ter a certeza que um amor, talvez correspondido, nunca terá uma chance de realmente acontecer. É por isso que só por um instante eu queria ser a bandida. Assim eu poderia fazer qualquer coisa. Eu poderia ser a louca que tanto me chamam e que tanto me privo. Eu não precisaria de motivos pra fazer besteiras. Afinal, eu seria "a bandida"!

2 comentários:

Anônimo disse...

aff :P odiei o blog, que coisa de menina sem graça e comum, vai fazer alguma coisa pela vida garota, salvar o mundo, sexo, balada, mas nao fica ai reclamando da vida KKKKKKKKKKKKK o blog mais infantil q eu ja li

Anônimo disse...

por que vc não vai fazer sexo, ou vai pra balada...ou qualquer outra putaria de gente medíocre, ao invés de ficar comentando o blog de uma menina sem graça que ao menos sabe ler e escrever com conteúdo?