sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Liberdade de ser

Li uma frase, certa vez, que me tirou totalmente do rumo dos meus afazeres. A frase é de Clarice Lispector e dizia o seguinte: "Liberdade é pouco, o que desejo ainda não tem nome". Acho que isso não pode ser chamado humano. Às vezes penso que seja divino. Muitos dizem que a liberdade é antes de tudo, o poder que se tem de dizer a uma pessoa o que ela não quer ouvir. Já outros dizem que não adianta ter liberdade, se nós não temos o direito de errar. Mas a verdade é que cada século tem um espírito que o caracteriza...e dizem que o nosso é o dito cujo. Mas, desconfio muito dessa acertiva. Quem analisa liberdade não tem liberdade. É igual a humildade. Quem é humilde não se diz humilde, se faz. Então, ser livre, não tem nada a ver com curtir, badalar ou ferir os outros e a si mesmo. Ser livre é ter algo em você, que nada nem ninguém, nunca, poderá tirar. Liberdade não é ter dinheiro, fama ou qualquer outra coisa que remete o material. É algo que só aquelas pessoas que se conhecem de verdade tem. Porque se permitem errar, sem errar com os outros. Então, caracterizo a minha liberdade, como o desejo que tenho de estar sempre de bem comigo, sem me trair.

P.S: E qual é a sua?
P.S²: Para entrar nessa comunidade no Orkut - Click aqui

Ai, ai, ai...

A única coisa que anda esquentando minha cabeça é o secador! 

P.S: kkkkkkkkkk

Descontração

Com o tempo percebi que não é 
com todo idiota que se discute. 
Assim como não é com todo 
maluco que se brinca.

Malucos e idiotas, qual a diferença?
O maluco tem a sua razão alterada.
O idiota ainda não aprendeu a usar a sua.

As pessoas não são perfeitas (exceto quando sorriem)!

Foi como aquelas paixões imediatistas. Aconteceu indiretamente no meu coração. Plantou uma semente de dúvida nas minhas certezas. Arrancou um pouco da pouca razão que eu ainda tinha na cabeça. Foi como naqueles romances ou como costumam dizer os românticos: "amor à primeira vista". Se bem que não foi tão à primeira vista assim. E também não foi à vista, teve um alto preço: "sanidade". O que era são deixou de ser sã. Aí já viu, me apaixonei!

Fatalidades

A tristeza é o vício que acaba com os nossos sonhos.

Coisas

O que aparentemente é um fracasso
pode ser exatamente a razão
de um grande sucesso futuro.

Autor Desconhecido

domingo, 23 de janeiro de 2011

Um Grande Homem

Nós homens nos caracterizamos por ser o sexo forte, embora muitas vezes caiamos por debilidade. Um dia, minha irmã chorava em sua casa... Com muita saudade, observei que meu pai chegou perto dela e perguntou o motivo de sua tristeza. Escutei-os conversando por horas, mas houve uma frase tão especial que meu pai disse naquela tarde, que até o dia de hoje ainda me recordo a cada manhã e que me enche de força.

Meu pai acariciou o rosto dela e disse: “Minha filha, apaixone-se por Um Grande Homem e nunca mais voltará a chorar". Perguntei-me tantas vezes, qual era a fórmula exata para chegar a ser esse grande homem e não deixar-me vencer pelas coisas pequenas...Com o passar dos anos, descobri que se tão somente todos nós homens lutássemos por ser grandes de espírito, grandes de alma e grandes de coração, O mundo seria completamente diferente!

Aprendi que um Grande Homem... Não é aquele que compra tudo o que deseja, porque muitos de nós compramos com presentes a afeição e o respeito daqueles que nos cercam.

Meu pai lhe dizia:

"Não se apaixone por um homem que só fale de si mesmo, de seus problemas, sem preocupar-se com você... Enamore-se de um homem que se interesse por você, que conheça suas forças, suas ilusões, suas tristezas e que a ajude a superá-las.

Não creia nas palavras de um homem quando seus atos dizem o oposto.

Afaste de sua vida um homem que não constrói com você um mundo melhor. . Ele jamais sairá do seu lado, pois você é a sua fonte de energia...

Foge de um homem enfermo espiritual e emocionalmente, é como um câncer matará tudo o que há em você (emocional, mental, física, social e economicamente)

"Não dê atenção a um homem que não seja capaz de expressar seus sentimentos, que não queira lhe dar amor.

Não se agarre a um homem que não seja capaz de reconhecer sua beleza interior e exterior e suas qualidades morais.

Não deixe entrar em sua vida um homem a quem tenha que adivinhar o que quer, porque não é capaz de se expressar abertamente.

Não se enamore de um homem que ao conhecê-lo, sua vida tenha se transformado em um problema a resolver e não em algo para desfrutar”.

Não se apaixone por um homem que demonstre frieza, insensibilidade, falta de atenção com você, corra léguas dele.

Não creia em um homem que tenha carências afetivas de infância e que trata de preenchê-las com a infidelidade, culpando-a, quando o problema não está em você, e sim nele, porque não sabe o que quer da vida, nem quais são suas prioridades. Por que querer um homem que a abandonará se você não for como ele pretendia, ou se já não é mais útil?

Por que querer um homem que a trocará por um cabelo ou uma cor de pele diferente, ou por uns olhos claros, ou por um corpo mais esbelto?

Por que querer um homem que não saiba admirar a beleza que há em você, a verdadeira beleza… a do coração?

Quantas vezes me deixei levar pela superficialidade das coisas, deixando de lado aqueles que realmente me ofereciam sua sinceridade e integridade e dando mais importância a quem não valorizava meu esforço?

Custou-me muito compreender que GRANDE HOMEM não é aquele que chega no topo, nem o que tem mais dinheiro, casa, automóvel, nem quem vive rodeado de mulheres, nem muito menos o mais bonito.

Um grande homem é aquele ser humano transparente, que não se refugia atrás de cortinas de fumaça, é o que abre seu CORAÇÃO sem rejeitar a realidade, é quem admira uma mulher por seus alicerces morais e grandeza interior.

Um grande homem é o que cai e tem suficiente força para levantar-se e seguir lutando...

Hoje minha irmã está casada e feliz, e esse Grande Homem com quem se casou, não era nem o mais popular, nem o mais solicitado pelas mulheres, nem o mais rico ou o mais bonito.

Esse Grande Homem é simplesmente aquele que nunca a fez chorar… É QUEM NO LUGAR DE LÁGRIMAS LHE ROUBOU SORRISOS…

Sorrisos por tudo que viveram e conquistaram juntos, pelos triunfos alcançados, por suas lindas recordações e por aquelas tristes lembranças que souberam superar, por cada alegria que repartem e pelos 3 filhos que preenchem suas vidas.

Esse Grande Homem ama tanto a minha irmã que daria o que fosse por ela sem pedir nada em troca...

Esse Grande Homem a quer pelo que ela é, por seu coração e pelo que são quando estão juntos.

Aprendamos a ser um desses Grandes Homens, para vivenciar os anos junto de uma Grande Mulher e NADA NEM NINGUÉM NOS PODERÁ VENCER!

Envio esta mensagem aos meus AMIGOS "HOMENS", para que lhes toque o coração e tratem de fazer crescer esse GRANDE homem que vive dentro deles.

E às minhas amigas "mulheres" para que SAIBAM ESCOLHER ESSE GRANDE HOMEM QUE DEUS TEM PARA ELAS.

P.S: Para os preguiçosos de plantão que vieram para o fim, só tenho uma coisa a dizer: "esse texto mudou, literalmente, a minha vida"! Talvez ele possa mudar também a sua.

Arnaldo Jabor

Experiências de quase morte

Eu sempre me perguntei de que forma morreria. Mas aí eu descobri que Deus sempre nos surpreende! Você pode até dizer que a analogia é piegas, porém, quando a gente pensa que quase morre, vivemos. E quando pensamos que vivemos, morremos. O tempo é a loucura do século.A vida é o inferno da morte. A luz atravessa o olhar. A batida fura o coração. E o pensamento acaba com a vida. Mas, quando abrimos novamente os olhos, descobrimos que o tempo ainda não se tornou um inferno para nós!

P.S: Uma história muuuito real! kkkkkkk

sábado, 22 de janeiro de 2011

Desejo de Grávida

- Amor... Amooor! 
- Hummmm?!?
- Acorda! 
- Hummm?!? 
- Acoorda!!!
Desorientado e assustado, o sujeito se levanta e pergunta: 
- O que aconteceu?
- Estou com desejo... 
- Desejo??
- É... De comer carne de urubu. 
- Urubu?? Mas onde vou achar um bicho desses agora? 
- Vai no lixão... 
- Tá louca? Eu não vou a lixão algum! Se quiser, pinte um frango de preto, mate e coma!!! 
Puta da vida, ela fala: 
- Nunca se arrependa se nosso filho nascer com carinha de urubu. 
Nove meses se passam e chega o dia do parto. Quando o cara vai ver seu filho querido, vê que seu herdeiro é pretinho, pretinho. O retardado, cheio de remorso, corre para a casa de sua mãe e diz: 
- Mamãe, eu não quis dar carne de urubu para a minha esposa quando ela estava grávida e sentiu desejo. Agora meu filho nasceu preto como o bicho!!! 
A mãe, bem humorada, consola o filho que está em prantos: 
- Esquenta não, filho...Quando eu estava grávida de você, tive desejo de comer carne de touro, não consegui...E você nasceu chifrudo, e nem percebeu!

kkkkkkkkkkkkkk. Otário!
Fonte: hotmail.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A bandida que eu queria ser...

Sabe aqueles dias em que você acorda com mil e uma dúvidas? Aqueles em que você se pergunta: "Por que afinal eu não sou a bandida?" Pois é, estou nesses dias! Quer dizer, nesse dia que parece não ter fim. É deprimente saber que a mesma mão que afaga é aquela que nos mata. É terrível perceber que mesmo cercados de gente, nos sentimos sozinhos. E o pior é ter a certeza que um amor, talvez correspondido, nunca terá uma chance de realmente acontecer. É por isso que só por um instante eu queria ser a bandida. Assim eu poderia fazer qualquer coisa. Eu poderia ser a louca que tanto me chamam e que tanto me privo. Eu não precisaria de motivos pra fazer besteiras. Afinal, eu seria "a bandida"!

Uma dose C.F.

Não faço amizades por conveniência. Não sei rir se não estou achando graça. Não atendo o telefone se não estou com vontade de conversar.

É preciso beijar meu próprio medo, pensei, para que ele se torne meu amigo.

Tenho repetido que, no que depender de mim, me recuso a ser infeliz.


Caio Fernando Abreu.
A vida é um eterno plágio!

Sabe quando você lembra do sorriso dele,
e involuntariamente você sorri também?

Fonte: driellymoura.blogspot.com

Pequenas coisas

Eu tenho preguiça de tudo que me remete ao arrependimento. Tenho raiva de todos que deixam de viver por causa das banalidades da própria vida. O problema é que gosto de arriscar até o último fio de coragem que existe em mim. E gosto de pessoas que não tem medo de arriscar aquilo que elas são. Sou fã de carteirinha de quem consegue seguir o próprio coração. Acredito na liberdade do ser e na ousadia do se mostrar. E daí se eu sou louca, estranha e chata? Sou assim. Tenho um milhão de defeitos. Sou viciada em gente, mas adoro ficar sozinha. Por isso, eu te peço: Me provoque. Me beije. Me tire do sério. Me tire desse tédio. Vire o meu mundo do avesso, se é que você já não virou! Por favor…ME FAÇA SENTIR QUE EXISTO!

Palavras

Sonhos são sonhos.
Mesmo que sejam insanos.
Então, sonhe, viva, acredite.
Nunca é tarde, afinal,
pra ser uma louca que
ainda acredita na felicidade.

apx/*

Escolho...

A felicidade que os teus olhos me dizem,
O perfume que a tua boca me passa,
O carinho que tuas palavras me ensinam,
A loucura que as tuas brincadeiras me roubam.

Escolho você, porque só você já basta.


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Apenas uma canção


Enquanto a chuva molha o meu rosto
Ela esconde a minha lágrima
Que insiste em encontrar o chão.

Enquanto o frio toma o meu corpo
Eu aprendi sem a gramática
Que saudade não tem tradução.

Eu preciso tanto de Você
O seu amor é o que me faz crescer
E conhece como a própria mão

Cada medo do meu coração.
Hoje pensei tanto em nós dois
Que não podia deixar pra depois

E eu vim aqui só pra dizer:
- Que eu sou louco por Você

Química do Amor

Eu e Você, quer pagar pra ver?

tempo não passa*

Eu juro que não, você insiste que sim.
Tento disfarçar, fugir aos poucos com o amor.
Tento não olhar, mas não consigo não te olhar.
Você é você. E foi feito pra mim.
Pena que nós "ainda" não nos descobrimos.
Eu ando só, mas não tão sozinha.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Escolhas

O coração bate na porta do corpo. Bate, pulsa, bate, pulsa, bate, pulsa...eu suo. A ansiedade corroí meus neurônios. Os pensamentos flagelam meu corpo. E o coração continua batendo e pedindo pra fugir desse corpo. Pedindo pra fugir dessa alma que ainda me prende nesse mundo de antipatias. Os ponteiros dos relógios não passam, os dias que eu conto não valem, os meses que eu vivo não existem. Continuo esperando a hora em que, de novo, irei ver ele, depois de tantas noites mal dormidas e dias arrastados. Poderei ver seus olhos negros, e tentar, mais uma vez, inutilmente, desvendar o mistério por trás deles. Vejo que agora só faltam dez minutos para o tal encontro. Me desespero. Corro para o banheiro, lavo o rosto e refaço toda a maquiagem. Conservo os cachos que estão soltos no meu coque e olho pra o relógio: Está na hora. Saio do banheiro e vejo ele. Coração acelera, pensamento voa e o corpo pára, faço menção de chamar o seu nome...Mas, quando me dou conta, já estou entrando em casa, e aquilo que eu vivi a pouco, não passou de um sonho perdido ou melhor, esquecido.

Moral da História: O que queremos nem sempre é o que realmente merecemos. Não devemos nos limitar ao insucesso dos outros. Chega uma hora que temos que seguir em frente. Temos que partir. Arriscar. Então, se queres alguma coisa, corre atrás.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Sozinho - Caetano Veloso

 
Às vezes no silêncio da noite
Eu fico imaginando nós dois
Eu fico ali sonhando acordado
Juntando o antes, o agora e o depois

Por que você me deixa tão solto?
Por que você não cola em mim?
Tô me sentindo muito sozinho

Não sou nem quero ser o seu dono
É que um carinho às vezes cai bem
Eu tenho meus segredos e planos secretos
Só abro pra você mais ninguém

Por que você me esquece e some?
E se eu me interessar por alguém?
E se ela, de repente, me ganha?

Quando a gente gosta
É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora

Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?

Quando a gente gosta
É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora

Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?

P.S: Em um passado não muito tão distante, eu tive ou talvez ainda tenha um amor, que me fez passar por tudo isso. Me iludi com pouco e convivi com o nada. Esse foi o problema! Aceitei que fizessem comigo, tudo o que realmente, muitas vezes, quis pra mim. Acreditando que isso era tudo o que poderia ter. Então, por que me enganar? Será que é a falta de maturidade? Acho que talvez não. Mas foi bom enquanto durou!

sábado, 15 de janeiro de 2011

Quase - Sara Westphal


Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono. Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor, não me pergunto, contesto! A resposta eu sei de cór; está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz! A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance; para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer... Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque que a rotina acomode que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

FAÇA O TESTE, SE PUDER, EXPLIQUE-ME COMO O CARA BOLOU
ESSA MALUQUICE, PORQUE TEM COISAS QUE NEM PITÁGORAS EXPLICA...

 Pegue uma calculadora
; não dá pra fazer de cabeça...
1 - Digite os 4 primeiros números de seu telefone
;
2 - multiplique por 80
;
3 - some 1
;
4 - multiplique por 250
;
5 - some com os 4 últimos números do mesmo telefone
;
6 - some com os 4 últimos números do mesmo telefone de novo
;
7 - diminua 250
;
8 - divida por 2.

 Reconhece o resultado?

Meu nome é mulher

Eu era a Eva,
criada para a felicidade de Adão. 
Mais tarde fui Maria,
dando à luz aquele 
que traria a salvação. 
Passei a ser Amélia,
a mulher de verdade 
para a sociedade. 
Depois virei Anita,
deixando a vaidade,
e sonhando com igualdade. 
Muito tempo depois decidi: 
Não dá mais! 
Quero minha dignidade. 
Tenho meus ideais! 
Hoje, não sou só esposa ou filha.
Sou pai, mãe, irmã, amiga, mulher. 
Sou caminhoneira, taxista, 
Pilota de avião, policial, 
Operária em função...
Ao mundo peço licença,
pra atuar onde quiser.
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA 
E o meu nome é MULHER !!! 

(O Autor é Desconhecido, mas as correções são minhas)

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O Diário de uma louca

07 de janeiro de 2011. 21 horas.

Que forma estranha essa de se começar um livro. Talvez eu queira fugir da forma clichê que sempre é usada: “O sol está brilhando”, “Fim de tarde”, “O inverno apareceu como um ladrão que rouba flores”. Não sei o que é pior, se a forma idiota como estes autores sempre usam a sua “criatividade” ou o jeito mesquinho com que as pessoas se contentam com a mesma história, escrita em letras diferentes. O que é mais engraçado em tudo isso, é que eu tô tentando escrever essa história, descrevendo a história de uma outra vida. Vocês sabem como é, tipo a refilmagem de um filme muito antigo. Enfim, vamos começar a história pelo começo, porque não tem como ser começo se começarmos pelo fim.
Outono. Fim de tarde. O sol naquelas condições. Pássaros migrando para o norte (eu acho). Hora perfeita para a paquera, se não fosse, é claro, a falta de homens nessa cidade de “oportunidades”. Depois de alguns anos, eu não poderia deixar de herdar o humor seco da família. Ou melhor dizendo, o humor seco da própria cidade. Aqui você encontra de tudo: “fanáticas por vampiros, adoradoras de lobisomens, caçadoras de ET’s, vagabunda em cada esquina”, é uma lista muita extensa, mas não infinita. O último grupo a se encontrar é: “mulheres desesperadas em busca de namorado”. E pelo que vocês já devem ter percebido, eu estou dentro dessa SEITA. Tentamos criar uma forma diferente de socialização, que inclui “a dança do acasalamento, macumba ou torturar algum santinho por aí”. Enfim, esses não são os motivos que me levaram a escrever essa história.
O que realmente me motivou a fazer essa empreitada foram os últimos livros que andei lendo. É uma lista vasta de histórias e uma forma suja de se fazer a vida. Escrevemos pra satisfazer desejos ou sonhos. Vivemos para realizar o que os outros querem da gente. Então, eu pensei, porque não? Possuo a mesma capacidade, só não tenho os mesmos neurônios. Vou arriscar. E aqui estou. Só tem um probleminha. Eu não tive nenhum “sonho encantado” como Stephenie Meyer, não visitei lugares “maravilhosos” como Paulo Coelho, não tenho 13 anos como Anne Frank (que começou a escrever com essa idade), não tive grandes paixões ou amores como "Diário de uma paixão", não perdi ninguém “extremamente” essencial na minha vida como o cachorro de "Sempre ao seu Lado", nunca entrei em depressão, não tenho nenhum dom para escrita, não terminei nem ao menos de fazer faculdade e nunca fui beijada como Drew Barrymore no filme "Nunca Fui beijada".
Enfim, será que você entendeu o ponto em questão? Eu não tenho histórias, não tenho dinheiro e o pior, não tenho namorado.  Então, eu fico aqui e você vai aí.

Até o nosso próximo encontro.
Assina: Eu, a louca do diário.

Recortes

"...outra noite me peguei
perguntando
se você é mesmo
o que eu sempre quis."
L.C
O coração é quem toca o mais íntimo das imperfeições. 
É quem transforma o desespero em esperança. 
É o que faz do homem, carne. 

Aí eu me lembro daqueles lindos invernos em que a razão guiava meus olhos. Mas, sinto saudade dos malditos verões em que eu passei contigo. 

"...como eu queria que os verões durassem o ano inteiro e se estendessem pela eternidade. Mas agradeço aos invernos, que me devolvem a razão e me ensinam um outro caminho pra correr atrás da felicidade."

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Expressões

A chuva cai, o pensamento voa  e o corpo fica. Como se pode viver em um mundo com tantas obrigações a serem cumpridas? São tantos os sonhos e são tantas as dívidas já feitas, que penso nas conquistas de amanhã  e nas dívidas que serão na mesma proporção, até que um dia, eu fique sem  nada. Então, para quê ajuntar se um dia nada vai ser nosso? Para quê viver se nem ao menos nossa vida é nossa? Fico por aqui...Fui!

Se a tua voz ouvir

Se atentamente eu ouvir
A Tua voz e obedecer
Seguir os Teus passos
E jamais me desviar
Se o meu coração se achar
Sempre puro e fiel a Ti
Se a Tua vontade
Sempre for o meu prazer

O deserto então será manancial
Sem medidas fluirão
As tuas bênçãos sobre mim
Mais que abundantes serão
E eu viverei tudo o que tens pra mim
Da Tua mesa sempre eu comerei
E me fartarei do melhor de Tuas mãos
Se a Tua voz ouvir e obedecer


Click aqui para ouvir no You Tube e aqui para download.

Sonhei com você

Ontem tive um sonho com você. E lembro que nele você não era você. Aí você pergunta: "E quem era eu?". Você não era ninguém! Você era o ninguém que sempre é o alguém que mexe comigo. Estranho, não? Geralmente se alguém não existe, ela não faz diferença. Mas, como pode você não existir se eu te sinto dentro de mim? Talvez você seja o homem da minha vida ou talvez, seja aquele que eu tanto quero, mas não tenho. Foi aí que acordei do sonho, e até hoje não sei quem é você e ainda também não sei quem eu realmente sou.

Ano novo....

Os fogos brilharam no céu e queimaram a noite que outrora estava na escuridão. Foi o prenuncio do novo ano. Foi a descoberta de um novo tempo. Um tempo tão velho e normal, que virou festa pra comemorar ilusão. Família unida, cores vívidas e marcantes, pessoas importantes ou outras que a gente nem conhece. É uma festa universal. Talvez seja a festa que mais mata o tempo e o mundo. Mata nós. Aí no final da noite, você recebe um abraço "daquela" pessoa especial. Aquela pessoa que te faz esquecer se o mundo é bom ou ruim, se o tempo se mata ou se cria. Aquela pessoa que te faz pensar que talvez um minuto seja a eternidade. Aquela pessoa com quem você gostaria de estar em toda virada de ano...porque só "aquele" abraço bastaria.

domingo, 2 de janeiro de 2011

Feliz 2011

Fiquei pensando durante horas, dias, ou, como diriam essas duas exageradas palavras: "milênios", em como poderia ser a primeira postagem de 2011. Pensei, mas vacilei muito ao descobrir que não poderia concluir essa tarefa que é por deveras simploricamente complicada. Então, falarei sobre neologismos e da cultura do enroleixon que aprendi a desenvolver aqui no Blog. (kkkkk) Sério. Muitas vezes, principalmente esse ano, eu meio que me perdi dentro da minha cabeça. Às vezes ficava horas em frente ao not e terminava por escrever o motivo pelo qual eu estava em frente à ele. Ou, escrevia que estava em frente à ele, com uma tela vazia e me sentindo vazia também. (kkkkkkk) É cada uma que me aparece! Mas, enfim, o bom desse ano foi que eu aprendi a ter minha própria consciência, por mais que ela seja louca. Aí eu crio minhas palavras estranhas e cometo os mesmos erros de sempre, sabendo que aquilo que eu faço, é o que eu realmente quero pra minha vida. Então, como o papo já me fugiu totalmente da cabeça, fico por aqui com as minhas muitas dúvidas e algumas certezas perdidas ao vento. Beijos e FELIZ 2011.

P.S: Demorei tanto a escrever isso, que dia primeiro virou dia segundo. kkkk