segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Meu ursinho Ted 2

CONTINUAÇÃO

- Meu Deus - disse ele - eu sempre te avisei que um dia você ía ficar doida - a próxima parte ele falou entre uivos de ataque de riso - Tá parecendo aquela menina Blanca, aquela da oitava série que vivia atrás de mim.
Saindo rapidamente do meu sonho insano falei: - Na verdade, o nome dela era Bianca. E nem morta que eu tô olhando da mesma forma que aquela lesa olhava. Toda vez que ela te via parecia que estava vendo sorvete, sempre colocando aquela língua para fora....- E eu fiquei gesticulando mostrando a língua em diversos ângulos como uma criança com um sorvete na boca - Aff, ainda bem que ela foi embora. Qualquer dia ela ía tirar a roupa e tentar fazer banana split em você! - Dessa vez, nós dois rimos sem parar por um longo tempo. Foi aí que ele fez o convite, me chamou para ir a uma festa com ele e disse que não aceitava não como resposta. Por fim, eu disse que ía. Ao entrar no meu quarto, uma chuva de pensamentos se arremessaram contra mim, derrubando-me na cama.
- O que foi aquilo? Eu estava flertando com o Ted? Não - falei com toda a força de vontade que possuía. Me levantei e fui direto para o guarda-roupa. Vi muitas roupas, mas nenhuma de fato era atraente para mim. - Meu Deus, eu pensei na palavra atraente? Rose, ele é seu amigo. Amigo, se lembra Rose? Comecei a procurar por algo mais suave, nem tanto básico, nem tanto extravagante. Por fim, escolhi um vestido vermelho que eu nunca havia usado antes. Ele só tinha uma alça e não era consideravelmente curto, mas era totalmente colado no meu corpo. Deixei meus cabelos presos de lado, com meus cachos naturais. Fiz uma maquiagem leve, mas caprichei nos olhos. Quando me olhei no espelho senti uma imensa vontade de trocar de roupa, mudar o penteado e fazer a mesma maquiagem sem graça que eu fazia todo dia. Mas o pensamento de fazer tudo novamente me deixou com preguiça. Foi aí que eu ouvi a campainha tocando, era ele. E já era tarde demais para trocar de roupa. Desci a escada com uma relutância visível. Minha mãe me olhou com aquele ar de adoração, e ao mesmo tempo de preocupação, disse para eu ter cuidado e me deu um beijo de despedida.
Quando eu passei pela porta notei, cedo demais, que Ted era realmente lindo. Nunca havia pensado nele dessa forma, e talvez, isso tenho sido a única coisa tarde por aqui. Meu raciocínio foi cortado pelo "boa noite" que ele me deu.

Um comentário:

JéssicaCFS. disse...

Que Lindo! *-*

Quero muito a continuação! hehe...

Tenha Uma Boa Semana! Tudo de Bom, Beijão ^^

@Jessica_CFS
http://procacha.blogspot.com/