sábado, 18 de setembro de 2010

Lá fora

Ainda posso sentir, ao longe, os gritos, as marcas, a vida perdida daqueles que foram e não deixaram nada para trás. Deixaram apenas marcas vazias. Marcas que consomem o meu viver, que assombram o meu deitar. Marcas que levaram muito mais de mim, do que eu levei com elas. É engraçada a vida, na realidade, a vida, em si e por si, já é engraçada como um todo. Ela dá voltas e mais voltas, que, no fim, nos deixam tontos como um pião que gira nas mãos de um menino em sua brincadeira. Outra analogia engraçada, comparar Deus com um menino, nós a um pião e a vida, as voltas que esse dá. Mas, fazer o que né? Esse é apenas o mundo das ideias, lá fora, a vida real acontece.

Nenhum comentário: