domingo, 11 de julho de 2010

Amanhecer, fragmentos


"Nossos olhares se fixaram
por um momento; seus olhos dourados
eram tão profundos que imaginei
que pudesse ver sua alma."

"Meu eu, desconectou-se de mim naquele
segundo e flutuou no espaço. Mas eu não fiquei à 
deriva. Um novo fio me prendia onde eu estava.
 Não um fio, mas um milhão deles. Fios não,
 cabos de aço. Um milhão de cabos de aço me
 prendendo a uma única coisa –  ao
 próprio centro do Universo."

"...ele fazia parecer que nada era igual  
ter seus lábios nos meus, 
no meu rosto, no meu pescoço."

Stephenie Meyer

Nenhum comentário: