domingo, 21 de agosto de 2011

A questão é: "o quanto você está disposto a renunciar para ter a pessoa que ama ao seu lado?" Pode parecer  absoluto, mas será mesmo que quando a gente gosta é preciso abrir mão daquilo que somos? É certo que sim. Mas o amor nos transforma, ele nos torna pessoas menos amargas, pessoas capazes de enxergar além do próprio egoísmo. No início, pode até parecer que você está perdendo tudo o que construiu ao redor, mas depois você vê que não sente mais a mesma necessidade por aquelas coisas que se perderam. Você sente outro tipo de necessidade, outros desejos, tem novos sonhos. Então, não adianta dizer que amor é renúncia, amor é vida nova.

Nenhum comentário: