terça-feira, 16 de agosto de 2011

A lista de Schindler

Oskar Schindler foi um homem de negócios e um nazista que intentava construir um império social e financeiro para si mes­mo em virtude da exploração daquela caótica ocasião de guerra. Schindler não teve sucesso em seus negócios antes ou depois da guerra, mas durante aquele terrível confronto ele se envolveu pes­soalmente no resgate de mais de 1.200 judeus, cujas vidas e linha­gem seriam extintas para sempre nos fornos ou câmaras de gás dos campos de extermínio nazista. 

De alguma maneira, este homem de negócio teve o seu co­ração tocado. O seu sistema de valores foi completamente trans­formado e, como resultado, começou a direcionar a sua fábrica de munição para um negócio voltado a resgatar vidas. Um por um, Oskar fez com que judeus refugiados e prisioneiros fossem trans­feridos para a sua fábrica de munição como "escravos" e, proposi­talmente, ordenava seus trabalhadores fabricarem munições com defeitos. Com o tempo, a situação econômica no país se tornou desesperadora. Schindler começou, então, vender seus bens pessoais e arriscar a sua própria vida na compra de vidas de mais judeus para livrá-los da morte nos campos de concentração. Finalmente, como as forças aliadas começaram a entrar nas fronteiras alemãs libertando a Europa, Schindler, ainda oficialmente considerado um membro do partido nazista, foi forçado a abandonar a Alemanha. 

Em um filme que relata a história verídica deste homem, uma cena mostra o seu último adeus às centenas de refugiados judeus que ele tinha pessoalmente resgatado das "garras" de Hitler. No momento em que contempla os rostos daqueles homens, Schindler percebeu quão poucos eles eram em relação à milha­res que foram arrastados para a morte. Quando olhou para os poucos bens que ainda lhe restava, inclusive o carro que estava prestes o usar para a sua viagem, ele exclamou para si mesmo: "Mais dez vidas, mais dez vidas pelo menos poderiam ter sido salvas se eu tivesse vendido o resto de minhas coisas. Eu poderia ter feito mui­to, muito mais." 

No momento em que assisti esta dramática cena no filme "A lista de Schindler", o meu coração saltou dentro de mim. Oskar Schindler gastou toda a fortuna que tinha feito para comprar vidas que estavam na lista de morte de Hitler. As 1.200 pessoas salvas se multiplicaram para mais de 6.000. 6 milhões foram brutalmente esmagadas e destas, outras milhões foram privadas de nascer. Há uma voz profética clamando através das palavras de Oskar Schindler que diz, com a autoridade de Deus: "Sem Cristo a vida perecerá. O propósito principal para todos os crentes é resgatar aqueles que perecem sob a escravidão do pecado e caminham para a morte eterna. A comissão para todos os crentes é simplesmente salvar outros." Em outras palavras o único aspecto eterno de nossa existência nesta terra é o nosso investimento na Vida eterna de outros.

Mahech Chavda (O Poder secreto do Jejum e da Oração)

Nenhum comentário: