segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Não sei se a gente fica mais esperta com a idade, na realidade, tenho certeza que aprendemos a driblar certa quantidade de ingenuidade. Perdemos boa parcela da nossa inocência. É de se imaginar que o tempo servisse de fato para alguma coisa, seja nos tornar cegos ou abrir de vez nossos olhos para essa cegueira. Então, aí vai um aviso: Não se engane, o mundo realmente é essa face escura que corrompe nosso coração.

2 comentários:

Melisse Abranтes disse...

Olha adorei seus versos, e estou aqui para agradecer pela visita ao Mais Uma de amor, estou te seguindo, se quiser siga o meu tbm. Beijos

B. disse...

santa maturidade...envelhecer tbm é bom!