sexta-feira, 28 de maio de 2010

Paixão


Tem coisas na vida que nunca devem ser faladas, muito menos escutadas. É o que acontece geralmente quando se está apaixonada, pelo menos no meu caso. O coração acelera, a respiração pára, você começa a soar, a cabeça se esvazia e no lugar dela se injeta uma dose de um ligeiro pesar. Sem mencionar que é comprovado cientificamente que esses casos realmente acontecem e além do mais, eu sou prova viva disso.
É tão estranho estar apaixonada, mas ao mesmo tempo é tão mágico. É como se tudo cooperasse para aquilo, para aquele momento, para aquela pessoa. É como se você dependesse dela para existir. Aí aparece o amor, a amizade, a frustração de um amor não correspondido, a alegria, sei lá, só sei que é assim.
Também não se pode esquecer as loucuras de amor, que são inúmeras. Faz-se planos, projetos, esquemas, sei lá, você vive programando formas pra ver aquela pessoa, falar com ela, você grita e grita e grita por atenção. Mas a única coisa que você quer mesmo é sentir o cheiro, provar do beijo, mergulhar no abraço, fazer carícias, ser acariciada, viver nem que seja por um minuto, a realização do seu amor platônico.

Nenhum comentário: