quarta-feira, 13 de outubro de 2010

(...)

Ando perdida e não sei como voltar. É como se tudo o que fosse claro manchasse os meus olhos com a sua aspereza. E é como se nada do que eu faça, pense ou fale servisse realmente para tampar o buraco dentro de mim. Quero viver e apenas ser feliz, não te peço nada além disso, felicidade. Então, vem e tampa esse vazio do meu peito. Derrete o gele que há anos vem se formando aqui dentro e dai-me um último beijo. Mostra-me o caminho de volta para o meu coração.

Um comentário:

Mariana Xavier! disse...

Que lindo Luiza! Apaixonada...