domingo, 18 de setembro de 2011

Decepção

Sabe aquela coisa que você sente quando descobre que alguém não mudou como você achava que tinha mudado? Sim, decepção, essa aí. E você passa horas à fio esperando uma ligação, algum sinal de vida, mas não aparece nada além  do vazio. Eu poderia escrever sobre como quão linda está a lua lá fora, poderia falar sobre os vários tipos de maturidade que descobri a existência nos últimos dias, mas só penso nele, em falar com ele. O amor é mesmo bobo, criança que perdoa fácil e se ilude ligeiro.

Nenhum comentário: