quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A calçada

Gosto da ideia de sentar na calçada no fim da tarde, reunir os amigos numa roda, que na verdade nem é uma roda mesmo, e ficar sentada ali observando os carros passar e falando de suas diversas formas, cores e tamanhos. Enquanto me engajo bastante para não rir daquela amiga que teima em confundir os modelos com as marcas das coisas. Estar entre amigos é descobrir cada vez mais um paralelo que separa (e liga) a verdade de (e em) cada um de nós. É descobrir em alguém um pouquinho de você e em você um pouquinho de alguém. É ver, que no final, sentimos os mesmos medos e temos as mesmas pretensões, só que de maneiras diferentes. Ter amigos, fazer amigos é se dividir em mais de um ou dois. É ser, além de você, um motivo para a felicidade de alguém.

Nenhum comentário: