sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Mão da esperança

Bem, uma amiga minha, Thaysa, falou-me sobre uma imagem que andava circulando pelo face. Esta, fruto de um sentimento sincero e de uma verdade inegociável. Peguei-a de Hugo Teixeira, que a encontrou também no face de um usuário americano. Como bem colocado na descrição da imagem, esta deveria ser a imagem do ano ou até mesmo da década. Trata-se da ligação entre cirurgião e paciente, neste caso, um bebê ainda por nascer... Este bebê sofria de uma doença chamada Espinha Bífida e, caso fosse retirado do útero da mãe, morreria. Este cirurgião é um dos únicos a terem a capacidade de operar o feto, ainda no útero da mãe. A operação foi um sucesso e, quando o cirurgião se preparava para fechar a pequena incisão que tinha feito para alcançar o bebê, este esticou a mão (já perfeitamente formada) e agarrou um dos dedos do cirurgião, como se lhe estivesse a agradecer pela "vida" que o cirurgião tinha acabado de lhe dar. Nas palavras do cirurgião: "foi o momento mais emocionante da sua vida".

A imagem apenas saiu num artigo de um jornal secundário americano.

P.S: O bebê se chama Samuel Alexander Armas e na época só tinha apenas 21 semanas. A mãe do pequeno Samuel, enfermeira obstetra em Atlanta ficou sabendo que o médico Dr. Joseph Bruner, que clinica no Vanderbilt University Medical Center em Nashville, poderia realizar esse tipo de procedimento cirúrgico de elevado risco em seu bebê. Os editores nomearam a foto como "Mão da Esperança". Samuel nasceu com perfeita saúde no dia 02/12/1999.

Um comentário:

B. disse...

Que história linda! Com toda certeza a foto do ano!