terça-feira, 25 de outubro de 2011

Deserto.

São nesses tempos de neutralidade, que vivo e me delicio dos desprazeres de estar no deserto... Aqueles de sentimentos mesmo. Gostamos SEMPRE de questionar o sofrimento, o amor não correspondido, as decepções. E quando você não tem nada a questionar? Quando não tem ninguém para amar ou brigar ou reconciliar e brigar de novo? Às vezes é preciso se perder em alguém para que esse alguém te mostre o caminho para você mesmo.

Um comentário:

B. disse...

Foto massa! Olha você tem razão Luaz, e quando agente mais acha que nada faz sentido é que aquele estalo de genialidade aparece e agente começa a entender cada detalhe.