domingo, 27 de julho de 2014

Let's be friends?!


Por algum tempo eu realmente pensei que você sentia algo por mim. Pensei que de alguma maneira muito louca você nutria sentimentos por minha pessoa, que eu havia te cativado. Contudo, me enganei! E, infelizmente, descobri da pior forma. Te entreguei meu coração, te doei o meu amor, depositei em você minhas expectativas, arrisquei de um jeito que nunca havia me permitido, apostei todas as fichas, sonhei acordada, confiei nos mais inacreditáveis sentimentos, me joguei de cabeça... me arrependi?! O arrependimento muitas vezes é a maior desculpa e mentira que optamos. É a saída mais fácil, sem outras complicações. Todavia, no que concerne à vida, nada é nem vem fácil. Todas as escolhas que fazemos, todas as atitudes que tomamos, todas as palavras, omissões e sentimentos que vivenciamos são produtos de tudo o que nos torna quem somos. Algumas vezes, o peso de todas elas ferirão nossas costas, machucarão nossos ouvidos, destroçarão nossos corações, atingirão nossos mais profundos anseios e apagarão algumas luzes de esperança. Não se trata de palavras bonitas, nem de sentimentos melosos, muito menos de pessoas perfeitas, na maioria das vezes, o que de fato precisamos é sentir... Sentir a brisa fria do inverno arrepiando nossa pele. Sentir o poder que um simples abraço transmite ao nos aquecer o coração. Sentir o pulsar do corpo ao ver a pessoa amada. Sentir a maresia nos cabelos. Sentir necessidade e saciá-la. Sentir a dor nos cortar ao meio. Sentir lágrimas nos olhos depois de uma risada gostosa. Sentir pela manhã os raios de sol queimando a pele. Sentir qualquer coisa que seja, mesmo que isso não nos leve a lugar algum.

Nenhum comentário: