domingo, 1 de abril de 2012

Des-mascara-lização.

Ela levantou do chão e prometeu a si mesma que nunca mais deixaria que a despedaçassem daquele jeito. E seguiu em frente, com a cabeça erguida, passo após passo, erro após erro, plano após plano. De inicio estava só, trancada, fechada por fora, mas depois ela se abriu, se arregassou para a vida, para o mundo, para si. Ela se conheceu pela primeira vez e gostou de saber quem era. Uma garota cheia de defeitos, que ama, chora, aprende, erra, sonha. Uma garota como todas as outras que quer ser feliz.

Um comentário:

Babi disse...

É um bom nome para um movimento...eu apóio a causa! belo texto Luaz.