quinta-feira, 1 de março de 2012

Nada do nada.

Às vezes, por mais difícil que seja o silêncio, é preciso calar para não ser calado. Todos temos desejos e sonhos, todavia, não podemos dizer que os teremos como concretos na nossa vida. Somos as escolhas que fazemos. Recebemos o preço que merecemos. Enfim, às vezes nos perdemos para nos achar. Outras vezes, somos orgulhosos demais para perguntarmos o caminho de volta.

Um comentário:

Babi disse...

Mas há que se ter coragem e principalmente, leveza.