sábado, 3 de março de 2012

A enganada de Para-ler--tú

Eu costumava dizer que você era "o" cara, daquele tipo que a gente tem certeza que vai passar a vida inteira do lado. O cara que vai te levar café numa manhã de cólica, ou te dar um beijo numa tarde de estresse e dizer que você é linda num dia de gestação. O cara que no meio da seca é o teu pão, no meio da fartura é tua realidade e no meio da tua indecisão te trás certeza. Sabe, aquele cara amigo, parceiro, irmão. Aquele cara namorado, amante, companheiro. Aquele "cara" que você passou tanto tempo me convencendo que era mas que, na primeira oportunidade, destruiu toda a marketing feita. E hoje eu sofro disso: marketing-bem-feita. No final das contas, há quem seja realmente bom em vender seu próprio peixe, e nós, reles inocentes, temos comprado muito peixe estragado por aí.

Um comentário:

Babi disse...

Quem nunca...mas depois de tanto peixe estragado você aprende a apreciar um bom sushi!